Quarteto Violazzo & Fernandinho Beat Box

Concerto realizado em:
03/11/2019 na Catedral da Sé – Nave Principal

O Quarteto Violazzo apresenta de forma leve e descontraída este instrumento pouco conhecido, muito parecido com o violino, mas de sonoridade mais grave e aveludada e com grande variação de timbres. Bruno de Luna é mestre pela escola de música superior da Westfälisch Wilhelms Univesität Münster na Alemanha. Foi integrante da Orquestra Sinfônica de Aachen na Alemanha. Atualmente é integrante da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo e do São Paulo Piano Quartet (SPPQ). Kéder Cândido foi spalla da Camerata Liberdade, em intercâmbio músico-cultural nas cidades norteamericanas de Miami e Orlando (Flórida), Wake Forest (North Carolina), Nashville (Tenessee) e Washington DC.

Previous
Next

Atualmente é membro do Trio Titanium, com o qual se apresenta regularmente no Brasil e exterior. Bel Rebello representou o Brasil como componente da Orquestra Sinfônica Juvenil das Américas, em Porto Rico, da Orquestra Mundial (Jeunesses Musicales _UNESCO) no Canadá, Alemanha e Bélgica, e do espetáculo “Sultan Composers” na Turquia. Atualmente é membro do Quarteto Imperador, do Quartett Noble, do Duo Arpeggione e da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo. Elisa Monteiro foi spalla das violas da Orquestra de Câmara da ECA-USP, e integrou a
Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo por cinco anos, como musicista convidada. Tocou também como
convidada nas Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal de São Paulo, Orquestra Sinfônica da USP, entre outras.

Fernandinho Beat Box é reconhecido como o mais famoso artista de beat box do Brasil. O gênero refere-se à percussão vocal no hip hop, no qual o intérprete reproduz sons de batidas a partir da voz, boca e nariz. Paulistano, Fernandinho Beat Box já se apresentou no país e exterior ao lado de artistas como Marisa Monte, Elza Soares, Lenine, Sandy, Wyclef Jean (do Fugees), Gabriel o Pensador e Marcelo D2. Em sua carreira solo, além do rap o o artista explora ritmos como soul, funk, reggae e samba.

regua-de-logo-p3-v7

Créditos

DIREÇÃO GERAL Camilo Cassoli - PRODUÇÃO Estúdio Centro - PRODUTOR GERAL Diego Sousa - DIREÇÃO ARTÍSTICA Delphim Rezende Porto Júnior - CENOGRAFIA Aline Arroyo - DESIGN GRÁFICO João Brito - PRODUÇÃO TÉCNICA E MUSICAL Companhia Técnica - OPERAÇÃO DE ÁUDIO Robson Luiz - ILUMINAÇÃO Abdias Jr. - IMAGENS DE ARQUIVO Arquivo Metropolitano Dom Duarte Leopoldo e Silva - WEBSITE Baobá Art Comunicação Integrada - VÍDEO Estúdio Centro, Ligalight, Letícia Silva, Parece Cinema - OPERAÇÃO DE CÂMERA Andreia Cardoso, Thais Costa - DIREÇÃO DE IMAGEM Luiz Felipe Rossi - APOIO ADMINISTRATIVO E GESTÃO DE PESSOAL Deize Santos, Fabiana Amorim, Walkiria Santos - CONSULTORIA JURÍDICA Olivieri Associados - ASSESSORIA CONTÁBIL Suprema Contadores Associados

Agradecimentos

Adriano Stringhini, Beatriz Peres, Cardeal Odilo Pedro Scherer, Carlos Hashish, Fábio Marotta, Fernando Arthur Crepaldi, Pe. Helmo Faccioli, Jair Mongelli Júnior, Luciane Moraes Ribeiro, Maurício Alito, Pe. Luiz Eduardo Baronto, Sandra Moreira, Sérgio Reis, Wagner Ponciano, Pe. Zacarias José De Carvalho Paiva

CONTATO

ASSESSORIA DE IMPRENSA

Procultura

11. 3263.0197

Flávia Miranda

11. 98542.1771

Maria Clara Moura

11. 97071.8348
© 2019 Concerto Cripta da Catedral da Sé 100 anos - Todos os direitos reservados
logo-vertical.svg